GDF mantém vacinação contra covid-19 para com 30 anos ou mais

0
489
Taxa de transmissão do coronavírus no DF fica acima de 1 e segue em alta

Além desse público, adolescentes dos 12 aos 17 anos com comorbidades também podem se imunizar, mediante agendamento

Por Cláudio Ulhoa

Em entrevista coletiva à imprensa nesta quinta-feira (6/8) o secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Distrito Federal (GDF), Gustavo Rocha, disse que a no momento a vacinação contra a covid-19 é exclusivamente para pessoas com 30 anos ou mais, ou adolescentes entre 12 e 17 anos, que tenha algum tipo de comorbidade. O público de 30 anos não precisa agendar a vacinação, já os adolescente precisam fazê-lo no site vacina.saude.df.gov.br.

Para os adolescentes com comorbidade são, segundo o secretário, 5 mil vagas. Vale ressaltar que, no dia da vacinação, o jovem precisa estar munido de relatório médico ou outro documento que comprove a condição informada, além de documento de identificação com foto e cartão de vacinação.

“Com essa nova remessa, vamos avançar, e muito. Não vou falar para qual idade, porque dependemos do número de doses”, garantiu Rocha.

Durante a coletiva também foi falado sobre o aumento da taxa de transmissão do novo coronavírus que ficou acima de 1. Segundo o governo, o índice chegou a 1,03, o que indica que, para cada grupo de 100 pessoas infectadas, outras 103 também pode ser contaminadas.

Conforme o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, que também participou da coletiva de imprensa, esse crescimento da taxa de transmissão já era esperado pelo governo, uma vez devido ao retorno das férias para grande parte da população.

Junto com isso, há também a presença da nova variante Delta, que é até 60% mais contagiosa e já contaminou 75 pessoas no DF.

“Não havendo obediência às medidas não farmacológicas, haverá, sim, uma capacidade de transmissão maior, pois esse vírus (variante Delta) é de 30% a 60% mais transmissível”, disse Okumoto.

No DF, até o momento, 1,4 milhão de pessoas se vacinaram com, ao menos, o que corresponde a 49,46% da população em geral. Somente nesta quinta-feira (5/8), 23.917 indivíduos receberam a primeira dose; 7.401, o reforço; e 598, imunizantes de aplicação única.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da ABBP