- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
sexta-feira, 20 maio, 2022 - 04:32 AM
- PUBLICIDADE -

Ibaneis cumpre promessa de campanha e paga 3ª parcela do reajuste salarial dos servidores do GDF

O pagamento do reajuste era uma das promessas da campanha eleitoral de 2018; cerca de 150 mil servidores de 35 categorias serão beneficiados com o pagamento que começa a ser realizado nesta terça (3)

Por Cláudio Ulhoa

Quando se lançou candidato ao Palácio do Buriti, em 2018, o então candidato Ibaneis Rocha (MDB), prometeu que, se eleito, iria pagar a terceira parcela do reajuste dos servidores do Governo do Distrito Federal (GDF). Esperado há sete anos pelos funcionários, a pagamento ocorre nesta terça-feira (3), e beneficia, segundo o governo, cerca de 150 mil servidores de 35 categorias.

Assim que Ibaneis foi eleito, uma das primeiras ações que a Secretaria de Economia, à época chefiada pelo ex-secretário André Clemente, tomou foi a de buscar saber em qual situação se encontrava o impasse gerado pela não pagamento da terceira parcela.

Com um estudo de caso, em outubro do ano passado, a secretaria disse que o impacto do reajuste seria de R$ 1 bilhão, em 2022, sendo R$ 100 milhões por mês, mais o pagamento do 13º salário. Nos próximos anos, a previsão é de R$ 1,3 bilhão ao ano.

De posse dessa informação, o governo anunciou que seria possível pagar a parcela atrasada em 2022. “Sem dúvida nenhuma, todo mundo vai estar com o dinheirinho creditado”, afirmou o governador Ibaneis, já no início deste ano.

O reajuste

A terceira parcela foi concedida a categorias como professores e assistentes sociais em 2013, pelo governador Agnelo Queiroz (PT), que conseguiu pagar duas parcelas.A terceira parcela pagamento deveria ter sido feito em 2015, na gestão de Rodrigo Rollemberg (PSB), mas foi parar na Justiça e, desde então, ficou na gaveta.

Assim, Rollemberg finalizou o seu mandato sem cumprir o pagamento da parcela. O DF estava no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal e ele alegou que o governo não tinha recursos.

“Eu não vou quebrar Brasília, não vou ficar conhecido como o governador que quebrou Brasília. Quero ser conhecido como o governador que equilibrou as contas da cidade. Para que possamos melhorar a qualidade dos serviços de educação, mobilidade e segurança”, disse Rollemberg, à época, para justificar o não pagamento da terceira parcela.

Portal do Servidor

As categorias contempladas com a terceira parcela podem consultar os valores que irão receber. Para isso, um sistema foi desenvolvido, no qual o beneficiado poderá ter uma ideia de quanto o reajuste impactará no seu contracheque. Os aumentos variam entre 5% e 22,2%, dependendo da carreira. O sistema foi criado pela Secretaria de Economia e está disponível no Portal do Servidor.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista membro da Associação Brasileira de Portais de Notícias – ABBP

Nos siga no Google Notícias
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo