- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
domingo, 18 abril, 2021 - 21:24 PM
- PUBLICIDADE -

Com menos burocracia, Goiás é a unidade da Federação onde se gasta menos tempo para abrir uma empresa

O documento, Mapa das Empresas mostra que, nos últimos 12 meses, o estado saiu de 7º para 1º lugar em ranking nacional; 75% das empresas abertas no mês passado estão no nome de mulheres

Por Cláudio Ulhoa

Dados da Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg) mostram que o número de empresas abertas no estado, em fevereiro, deste ano, supera o mesmo período de 2020. Ao todo, no mês passado, foram abertos 2.794 novos Cadastros Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJs), o que também superou o mês de janeiro deste ano, que também foi recorde em números de abertura de empresas (2.778).

Os resultados, segundo a Juceg, são expressivos, tanto que, apenas nesses dois primeiros meses do ano – janeiro e fevereiro – o total de empresas abertas já representam 21,34% em relação ao aberto no ano passado. Goiás agora tem 848.217 CNPJs ativos, isso sem contar os microempreendedores individuais (MEI), que são cadastrados através da internet no portal do Microempreendedor Individual.

“Em 2020, o Governo de Goiás desburocratizou a Juceg, concedeu benefícios fiscais e novas linhas de créditos para os empreendedores, modernizou e agilizou os processos administrativos. As mudanças implementadas geraram confiança para os empresários se instalarem em nosso território e vemos isso por meio de mais esse recorde”, explica o titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços, José Vitti.

Número é 37% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando a Junta Comercial também conquistou recordes

A expectativa de representantes do setor produtivo e comercial é de que essa onde de crescimento continue pelos próximos dois anos. Isso deverá manter Goiás no ranking dos estados onde se gasta menos tempo para se abrir uma empresa. Atualmente, o estado está em primeiro lugar, mas já ocupou o 7º, conforme mostra o boletim do Mapa das Empresas.

Um dado interessante é que grande parte desses CNPJs cadastrados foram feitos em nome de mulheres. Conforme os dados da Juceg, o número de empresas abertas em Goiás, em fevereiro, por mulheres foide 2.092, o que representou 75% do total consolidado no mês.

“A Juceg 100% digital possibilita, mesmo durante a mais uma intensificação da pandemia da Covid-19, o fortalecimento da criação de empresas no Estado. Tudo indica que este ano vamos, mais uma vez, superar os desafios impostos por esse momento delicado e continuaremos criando novas empresas em Goiás”, avalia o presidente da Juceg, Euclides Barbo.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

Nos siga no Google Notícias
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Sírio-Libanês e DF Star passam a atender o plano GDF Saúde

Beneficiários têm à disposição rede credenciada com sete hospitais gerais, 12 hospitais especializados, quatro laboratórios e quase duas mil...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: