- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
sexta-feira, 7 maio, 2021 - 17:12 PM
- PUBLICIDADE -

Lista de espera para leitos de UTI para pacientes com covid-19 no DF é zerada, garante secretário da Casa Civil

A lista que chegou a ter 331 pessoas, hoje está com 23, porém já há 34 leitos disponíveis; 16% das pessoas com 60 e 61 anos se vacinaram neste final de semana, número é considerado baixo pelas autoridades de saúde

Por Cláudio Ulhoa

Uma notícia positiva marcou a entrevista coletiva dada pelos representantes do Governo do Distrito Federal (GDF), nesta segunda-feira (3/5), que foi o fato de que a lista de espera de pacientes com covid-19 para leitos de UTI foi zerada. A lista, que já chegou a ter 331 pessoas, amanheceu nesta segunda-feira com 23 pessoas, porém, há, na rede pública, 34 leitos vagos que deverão ser ocupados já nas próximas horas por esses pacientes que aguardam por atendimento.

“É possível afirmar que a essa lista de espera chegou a zero, com a compensação dos leitos vagos e a lista de espera nós conseguiremos finalizar essa questão”, afirmou o secretário da Casa Civil do GDF, Gustavo Rocha.

O secretário também disse que o índice de transmissão do vírus encontra-se em 0.87 – abaixo de 1 é considerado positivo pelas autoridades de saúde – e que o número de casos ativos, que já foi de 16 mil, atualmente está em 8.670. “Isso é um dado importante, é reflexo das medidas que foram tomadas, reflexo dessa queda constante do índice de transmissão”, destacou o secretário.

GDF baixará novos decretos para alterar toque de recolher e funcionamento do comércio

Ao falar sobre o andamento das obras dos hospitais de campanha, Rocha informou que o primeiro a ficar pronto e entrar em funcionamento, já nesta sexta-feira (7/5), será o hospital do Gama.

“Ele já está toda equipado, o pessoal que vai trabalhar já está devidamente contratado, na quarta-feira (5/4), haverá uma última vistoria e na sexta-feira ele começará a funcionar”, garantiu o secretário.

Decretos

Com base nas baixas dos índices, o GDF publicará, ainda hoje, alguns decretos que alteram o horário do funcionamento do comércio e também diminui o período do toque de recolher. Segundo Rocha, pelas novas determinações, ficará estabelecido que, bebidas alcoólicas só poderão ser comercializadas até 23h, antes, era até 21h.

Outra mudança ocorrerá com o funcionamento de estabelecimentos privados que poderão funcionar até 0h, antes, era até 22h. O mesmo ocorre com shoppings, que agora poderá ficar aberto das 13h às 22h. E bares e restaurantes, passam de 13h às 21h, para 13h às 22h.

As entregas passarão a ser permitidas até 0h e os pedidos podem ser feitos até 23h. Cinema, teatro e atividades circenses também serão liberados.

Vacinação

O secretário comentou ainda sobre a vacinação no último final de semana destinada às pessoas com 60 e 61 anos. De acordo com Rocha, o público total dessa população apta a receber a vacina no DF é de 50 mil pessoas, porém, apenas oito mil pessoas, ou seja, 16% do total apareceram nos postos para se imunizar. O secretário pediu compreensão por parte da população e destacou que a importância da vacinação para a retomada das atividades sociais e econômicas.

“É importante que as pessoas saibam que o caminho mais rápido para nós sairmos do momento em que vivemos é a vacinação. Se você tiver na faixa etária elencada, se você dentro do perfil daqueles que foram autorizados a tomar a vacina, procurem o ponto de vacinação. Só com a vacinação nós vamos poder retomar a normalidade”, salientou Rocha.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

Nos siga no Google Notícias
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Ibaneis inaugura hospital de campanha no Gama

Unidade tem 100 leitos exclusivos para pacientes com covid-19 e faz parte do conjunto de três novos hospitais temporários...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: