- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
quinta-feira, 17 junho, 2021 - 22:58 PM
- PUBLICIDADE -

Atletismo: de olho em Tóquio, atletas buscam índices no Troféu Brasil

Nesta quinta-feira (10), no estádio do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), em São Paulo, começa o Troféu Brasil de Atletismo. O evento é uma das últimas oportunidades para os atletas alcançarem os índices para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Um dos que querem se garantir no torneio da capital japonesa é o mineiro Rafael Henrique Pereira (Clã Delfos-MG), campeão sul-americano dos 110 m com barreiras. No torneio continental, ele faturou o ouro com a marca de 13.35 (0.7), ficando a apenas três centésimos da marca exigida (13.32). “Minha expectativa para o Troféu Brasil é a melhor possível. Espero superar o índice na final e me consagrar campeão brasileiro pela primeira vez”, disse o corredor à assessoria da Confederação Brasileira da modalidade (CBAt).

Geisa Arcanjo (Pinheiros), finalista no arremesso do peso em Londres-2012 e no Rio-2016, é outra atleta que quer usar o Troféu Brasil para carimbar o passaporte para Tóquio. No dia 24 de abril, em Bragança Paulista, ela obteve a marca de 18,39 m no arremesso do peso, ficando a apenas 11 centímetros do exigido.

Tiffani Marinho (Orcampi-SP) nos 400 m (ela tem 51.88 e a marca é de 51.35), Ketiley Batista (ASPMP-SP), nos 100 m com barreiras (correu 13.00 e o exigido é 12.84) e Felipe Bardi (SESI-SP), que tem 10.10 nos 100 m e 20.44 nos 200 m (os índices são de 10.05 e 20.24, respectivamente) são outras boas apostas para marcas expressivas no evento que seguirá até domingo (13) em São Paulo. A data limite para se obter os índices é 29 de junho.

Nesse primeiro dia de disputas, o programa prevê três finais. Lançamento do martelo masculino (às 13h50), do martelo feminino (às 15h50) e os 10.000 m masculino (às 16h40), além de semifinais e qualificações em outras provas.

O Clube Pinheiros de São Paulo tenta o sexto título consecutivo na disputa por equipe. Em 2020, a Orcampi, de Campinas, foi vice-campeã, com 211 pontos. A AABLU, de Blumenau, ficou e terceiro lugar no geral, com 194 pontos. Para esta competição, uma equipe que chega com muita força é o CT Maranhão. O time contratou vários atletas, como Thiago André (classificado para Tóquio nos 800m), Alexsandro Melo (que já tem o índice no salto triplo), Eduardo de Deus (também garantido no torneio japonês na prova dos 110m com barreiras), Bruno Lins e Rodrigo Nascimento. “Queremos fazer boa campanha no Troféu Brasil, mas não só no alto rendimento, mas também na base que o principal objetivo”, comentou José Carlos Moreira, o Codó, coordenador da equipe e medalha de bronze no 4×100 m nos Jogos de Pequim-2008,

Pelas limitações impostas pelas autoridades sanitárias, em função da pandemia da covid-19, o torneio não terá presença de torcida. Mas os fãs do esporte poderão acompanhar o desempenho dos atletas ao vivo pelo Canal Atletismo e pelo Canal Olímpico do Brasil. https://www.canalolimpicodobrasil.com.br/

Fonte: Agência Brasil

Nos siga no Google Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: