- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
sábado, 24 julho, 2021 - 15:31 PM
- PUBLICIDADE -

Com brilho de goleiro, Venezuela segura Colômbia pela Copa América

A Colômbia amassou durante os 90 minutos, mas parou em Wuilker Fariñez. Nesta quinta-feira (17), o goleiro da Venezuela brilhou com pelo menos cinco grandes defesas e segurou o empate sem gols no estádio Olímpico de Goiânia, pela segunda rodada do Grupo B (o mesmo do Brasil) da Copa América.

Os Cafeteros, que tinham estreado com vitória por 1 a 0 sobre o Equador, foram a quatro pontos. A seleção vinotinto, que sofre com um surto do novo coronavírus (covid-19) na delegação, somou o primeiro ponto na competição. Os venezuelanos registraram 14 casos do vírus (entre atletas e membros da comissão técnica) desde a chegada ao Brasil. Nesta quinta, a federação de futebol do país confirmou mais dois infectados (um jogador e um integrante do estafe) após exames realizados em Goiânia.

Superior tecnicamente, a Colômbia empilhou oportunidades no primeiro tempo. Aos 13 minutos, o meia Edwin Cardona levantou na área, o lateral Daniel Muñoz desviou pela esquerda e o zagueiro Yerry Mina se esticou todo, mas não alcançou a bola. Dez minutos depois, Cardona se desvencilhou da marcação e obrigou Fariñez a pular no canto para evitar o gol. O arqueiro venezuelano brilhou novamente aos 35, ao salvar a finalização do atacante Duván Zapata, da entrada da área.

Fechadinha na defesa com duas linhas de marcação (uma com quatro jogadores à frente de outra com cinco), a equipe vinotinto assustou somente aos 40 minutos, após escanteio cobrado pelo meia Cristian Cásseres Jr. O atacante Fernando Aristeguieta tentou aproveitar na pequena área, mas foi desarmado na hora H pelo zagueiro Davinson Sánchez.

A Colômbia retornou para o segundo tempo intensificando a pressão, mas parou em Fariñez. Aos sete minutos, o meia Juan Cuadrado cruzou pela direita e o atacante Fernando Uribe matou no peito e deu a bicicleta, mas o goleiro salvou com a ponta dos dedos. Aos 44, o arqueiro saltou no canto esquerdo para espalmar uma cabeçada à queima-roupa de Uribe. Nos acréscimos, o camisa 1 venezuelano fez milagre frente a frente do atacante Miguel Borja, que tentou uma bicicleta na pequena área. No fim, os Cafeteros ainda perderam o atacante Luís Díaz, expulso.

As duas equipes voltam a campo no domingo (20). Às 18h (horário de Brasília), a Venezuela enfrenta o Equador no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Em seguida, às 20h, a Colômbia encara o Peru novamente no Olímpico de Goiânia.

Fonte: Agência Brasil

Nos siga no Google Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Criança com identidade é criança mais segura!

Sejus faz ação de conscientização sobre a importância da emissão de documentos dentro da Semana Nacional de Enfrentamento ao...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: