- PUBLICIDADE -
domingo, 17 janeiro, 2021 - 19:28 PM
- PUBLICIDADE -

Infraestrutura da UPA de Ceilândia receberá R$380 mil em melhorias

Por Ailane Silva

Começou pela infraestrutura, que estava completamente sucateada, a transformação da Unidade de Pronto Atendimento de Ceilândia. Após ser integrada ao Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), a unidade que decreta constantemente bandeira vermelha por não ter capacidade de atender a população, receberá aproximadamente R$380 mil em investimentos para manutenção em todas as áreas.

Essa é a primeira, de um total de seis UPAs localizadas no Distrito Federal, a ser beneficiada com intervenções para receber os usuários em condições adequadas, sendo que também estão na lista o Hospital Regional de Santa Maria e o próprio Hospital de Base, totalizando os oito prédios.
“Temos um cronograma em elaboração para contemplar todas as estruturas com manutenção, reforma e abastecimento de insumos. Hoje, as seis UPAs do DF estão desabilitadas para receberem recursos federais, mas vamos credenciá-las novamente. Acredito que, até o mês de agosto, teremos resultados mais expressivos para a população”, disse o diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo.

As melhorias fazem parte das ações prioritárias para reverter a situação caótica encontrada, em janeiro deste ano, pela equipe de transição do governo, que constatou a precariedade dos prédios, insumos e recursos humanos.

De acordo com o gerente de Manutenção e Infraestrutura do IGESDF, Thiago Teixeira Gomes, os trabalhos foram iniciados na sexta-feira (22) e devem ser concluídos em até 60 dias.“Parte da reforma será realizada pela equipe do IGESDF e outra será realizada por empresas contratadas para serviços pontuais. Apesar de os serviços contemplarem diversas áreas da UPA, a população é atendida normalmente”, ressaltou o gerente.

As melhorias começam pelo lado de fora, onde é feita a revitalização da fachada e serviços de jardinagem. No interior, os usuários podem contar com a liberação de cinco banheiros que estavam interditados por falta de reparos, instalação de bebedouros, revisão dos aparelhos de ar condicionado e troca daqueles que não possuem condições de conserto.

A estrutura ganhará, ainda, novos pontos de oxigênio e de ar comprimido para atender os pacientes. Outras melhorias são troca completa da manta do piso, substituição das longarinas e de exaustores danificados. Também estão sendo consertadas as janelas e portas, além dos reparos para eliminar vazamentos da caixa d’água. Na parte elétrica, a equipe faz o conserto de tomadas, interruptores e colocação de lâmpadas led.

Fonte: IGESDF

 

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial de vacinas contra covid

Decisão depende de publicação para entrar em vigor Por unanimidade, os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo