- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
sábado, 24 julho, 2021 - 14:31 PM
- PUBLICIDADE -

Vacinação contra covid-19 de pessoas com 60 e 61 anos no DF começa amanhã (30) às 9h, diz secretário da Casa Civil

Ao todo serão vacinadas 56.751 pessoas dentro dessa faixa etária

Por Cláudio Ulhoa

Durante a entrevista coletiva para falar sobre as ações de combate à pandemia de covid-19, nesta quinta-feira (29/4), o secretário da Casa Civil do Governo do Distrito Federal, Gustavo Rocha, disse que a vacinação das pessoas com 60 e 61 anos começa nesta sexta-feira (30/4), às 9h. De acordo com Rocha, o DF recebeu hoje pela manhã um lote com 62.396 doses de vacina (AstraZeneca e CoronaVac), que serão distribuídas entre os idosos e servidores da segurança pública.

Pelos cálculos da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), há no DF 56.751 pessoas com idade entre 60 e 61 anos. Para esse público serão destinadas 58.988 doses. Já para os servidores da segurança pública serão destinadas 2.237 doses e outras 11.171 doses serão reservadas para as pessoas que irão tomar a segunda dose nos próximos dias.

“É importante que todos saibam que há vacinas suficientes para todas as pessoas enquadradas nessa faixa etária de 60 e 61 anos. Então, é importante que todos se vacinem, há vacinas para todos por isso, não há necessidade de todos procurarem os postos ao mesmo tempo, para evitar longas filas e espera muito grande para vacinação”, salientou Rocha.

O secretário também falou que está prevista para a próxima semana, a chegada de um lote com cinco mil doses da vacina norte-americana, Pfizer, que serão exclusivas à imunização de pessoas com comorbidades.

Sobre a segunda dose, que tem sido motivo de apreensão para outros estados, no DF, segundo o secretário da Casa Civil, há vacinas suficientes para imunizar a todos que já tomaram a primeira dose.

“Aqueles que tomaram a primeira dose tem a segunda dose assegurada. Lembrando que nós começamos a exigir desde semana passada o cartão de vacinação do DF para que não haja uma sobrecarga de procura sobre a segunda dose e ela venha a faltar”, explicou Rocha.

Outra informação repassada pelo secretário foi com relação ao índice de transmissão da covid-19, que está em 0.82, o que é considerado positivo pelas autoridades de saúde. Além disso, houve também diminuição no número de casos ativos (quando se pode transmitir a outra pessoa), que atualmente está em 9.174, mas já foi de 16 mil. Redução também tem ocorrido na lista de espera por leitos de UTI para pacientes com covid-19, que, em momento críticos chegou a 331, hoje está, segundo Rocha, em 46. “Essa lista vem caindo de forma constante, e sensível, e a ideia é de zerar essa fila o mais rápido possível”, garante.

Mas, por outro lado, segundo Gustavo Rocha, tem tido aumento no número de casos de óbitos em pessoas com baixa idade. É caso de pacientes com 20 e 29 anos, que, entre janeiro e abril deste ano, teve um aumento de 700% no número de óbitos. Aumento também houve com pacientes de 30 e 39 anos, onde as mortes pela doença aumentaram em 1.580%.

“Esses dados não são para alarmar, mas para mostrar que a pandemia vem rejuvenescendo e vem alcançando pessoas que antes não eram alcançadas pelas primeira onda”, destacou Rocha.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista, membro da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

Nos siga no Google Notícias
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: