Obras de infraestrutura no Polo JK começam a ser concluídas, diz GDF

0
8
Polo JK ganha infraestrutura para atrair mais empresas

O governo investiu R$ 100 milhões em cinco Áreas de Desenvolvimento Econômico do DF; medida visa garantir infraestrutura de qualidade para que empresas se instalem na região

Por Cláudio Ulhoa

O Governo do Distrito Federal (GDF) informa que algumas das obras de infraestrutura do Polo JK, localizado na região administrativa de Santa Maria, já foram concluídas. A primeira delas, e a mais estratégica, foi a conclusão da subestação de energia elétrica, que vai garantir suficiência energética para as empresas que se instalarem na região, e as outras intervenções também já concluídas foram os estacionamentos, abertura e pavimentação de ruas, instalação de meios-fios e calçadas.

O Polo JK está sendo equipado para ser um dos grandes parques industriais do DF. Pela proposta do governo, que informa já ter investido cerca de R$ 100 milhões em Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs), a ideia é garantir condições mínimas para que os empresários, locais ou de outras regiões, encontrem atrativos para investir e produzir no DF.

Localizada em Santa Maria, a área ganhou subestação de energia elétrica e obras de urbanização avançam.

“Além da ADE de Santa Maria, o GDF está executando obras de requalificação em três locais em Ceilândia e em outro no Gama”, informa o governo.

O DF é muito conhecido por possuir inúmeras empresas de prestação de serviço, porém, o setor produtivo, ou seja, a produção local ainda é baixa. E é aí que o governo que atacar, investindo na melhoria das ADEs, para que esse modelo produtivo seja alavancado nas regiões administrativas, gerando renda e emprego para a população.

“Este local é um sonho absoluto dos empreendedores daqui. Inclusive, há alguns anos, empresas deixaram de investir aqui por falta de energia de qualidade. Por isso, o governador Ibaneis concentrou forças na subestação, que agora vai trazer energia de qualidade pra cá”, diz o secretário de Desenvolvimento Econômico do DF, José Eduardo Pereira Filho.

Conforme explica o governo, cada ADEs está sendo reformada em respeito as suas características originais. Por exemplo, o Polo JK, por exemplo, possui vocação para instalação de indústrias de grande porte e de sistemas de logística, com isso, as obras que ocorrem na área são voltadas para a melhoria dos sistemas de energia elétrica e de mobilidade.

“Temos parcerias com as secretarias de Empreendedorismo e de Economia e com a Terracap (Companhia Imobiliária de Brasília). Esse trabalho significa sinergia de governo, fazendo com que a transversalidade do desenvolvimento econômico aconteça de maneira efetiva”, resume José Filho.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista membro da ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui