Um bebê e três mulheres morrem após acidente com ônibus na BR-116

0
44

Ônibus com 53 ocupantes despencou de uma ribanceira de cerca de 250m de profundidade na BR-116, em Leopoldina, na Zona da Mata

Um bebê de apenas 1 ano e 1 mês e três mulheres – duas delas já identificadas, de 48 e 65 anos –  morreram em um trágico acidente envolvendo um ônibus da Viação Gontijo, que despencou de uma ribanceira de cerca de 250 metros às margens da BR-116, em Leopoldina, na Zona da Mata. O acidente ocorreu na noite desse sábado (2/10) e, inicialmente, as autoridades mineiras informaram que oito pessoas haviam morrido, mas a informação foi retificada, na tarde deste domingo (3/10), para quatro óbitos.

Ao todo, o ônibus de turismo levava 52 passageiros, dos quais seis crianças, além do próprio motorista. Todos os envolvidos tiveram algum tipo de ferimento, mas as autoridades ainda não conseguiram detalhar a gravidade dos machucados até o fechamento desta reportagem.
Conforme a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), os passageiros mortos foram submetidos a exames de necropsia, apontando que os óbitos decorreram de politraumatismo contuso. As causas do acidente ainda serão investigadas pela perícia criminal da PCMG – que já coletou várias informações técnicas no local.
O acidente ocorreu por volta das 23h de ontem, quando chovia bastante. A região é sinuosa e conta apenas com pistas simples. Na altura do KM 776, o motorista do ônibus perdeu o controle e atravessou uma curva, caindo no barranco íngreme, e capotando em seguida.
Segundo o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), o ônibus fazia a linha Santo Amaro (SP) a Ubatã (BA), transportando 46 adultos pagantes. Também estavam dentro do veículo – além do bebê que veio a óbito – cinco crianças e o motorista.

Os trabalhos de resgate tiveram início durante a madrugada com o empenho de 13 militares e cinco viaturas do sétimo pelotão do Corpo de Bombeiros Militar de Leopoldina.

Sobreviventes

Neste domingo (3/10), por volta das 14h20, sete militares ainda estavam no local, com duas guarnições empenhadas no resgate: uma de Leopoldina e outra de Além Paraíba. Os sobreviventes foram enviados a hospitais de pronto-atendimento em Leopoldina e Cataguases. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) deram apoio ao resgate.

Ônibus de turismo ficou desfigurado após cair em ribanceira de aproximadamente 250m
(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

O local, de difícil acesso, e a densa vegetação foram fatores que, conforme a corporação, dificultaram a conclusão dos trabalhos. “O ônibus foi retirado agora há pouco do local, onde foi necessária a interdição de meia pista da rodovia pela Polícia Rodoviária Federal”, informa o CBMMG, em nota emitida à imprensa por volta das 16h40.
Meia pista da rodovia ficou interditada por cerca de três horas, sob comando da Polícia Rodoviária Federal. A Polícia Militar de Minas Gerais também deu apoio à ocorrência.

Gontijo lamenta

Procurada, a viação Gontijo lamentou o acidente e informou que presta auxílio às famílias dos passageiros mortos, assim como os machucados. “O estado de cada um foi checado, além de avisar as famílias, levar os que os médicos liberavam para local onde podiam tomar banho, descansar, além de receberem alimentação”, afirmou, por nota ( leia a íntegra abaixo ).
“A empresa cuidou também do acompanhamento às famílias na liberação dos corpos junto às autoridades”, complementou.

Nota da Viação Gontijo:

“Infelizmente, apesar de todo ônibus da Gontijo só sair da garagem para iniciar viagens após revisão mecânica, e de todo o cuidado na estrada para garantir a segurança dos passageiros, tivemos grave acidente no início da madrugada deste domingo, que lamentavelmente levou à morte 4 dos nossos passageiros.
 
A empresa enviou imediatamente para o local 3 gerentes de Belo Horizonte para acompanharem os passageiros em hospitais, onde o estado de cada um foi checado, além de avisar as famílias, levar os que os médicos liberavam para local onde podiam tomar banho, descansar, além de receberem alimentação. A empresa cuidou também do acompanhamento às famílias na liberação dos corpos junto às autoridades.
O motorista teve apenas cortes pequenos no braço e na cabeça e foi logo liberado do hospital de Leopoldina. Ele prestou depoimento à polícia, informando que chovia muito na Serra da Vileta ( BR 116, município de Leopoldina-MG) quando ao entrar em uma poça d’água o ônibus perdeu a aderência ao solo e saiu da pista, deslizando para a ribanceira. O ônibus levava 46 adultos e 6 crianças (total de 52 passageiros). Destes, 34 foram examinados e liberados pelos médicos ao longo do dia.
 
No início da noite, o total de liberados subiu para 42 e apenas 6 permaneceram nos hospitais, mas sem quadros graves”. 

Nota da Polícia Civil:

“Sempre atenta ao suporte ao interior do Estado, a PCMG enviou Perito Criminal, Médicos Legistas e Investigador de Polícia para dar suporte à equipe de Leopoldina. Houve acidente com um ônibus da Viação Gontijo, com várias vítimas, infelizmente algumas fatais. O transporte foi realizado pelo helicóptero da Instituição, por meio da Coordenação Aerotática. Até o momento, quatro vítimas foram submetidas a exames de necropsia, sendo três delas já identificadas. Os óbitos decorreram de politraumatismo contuso. As causas do acidente serão apuradas pela Perícia Criminal da PCMG que já coletou varias informações técnicas no local do sinistro.
 
A PCMG informa que, até o momento, três vítimas foram identificadas, sendo duas mulheres, uma de 48 anos e a outra de 65 anos, e um bebê de 1 ano e 1 mês”. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui