- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
segunda-feira, 4 março, 2024 - 23:06 PM
- PUBLICIDADE -

Estudo aponta queda nas vendas de máquinas e equipamentos

Relatório da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) divulgou dados de setembro sobre o setor de máquinas e equipamentos. O estudo apontou que a receita líquida de vendas registrou uma queda em comparação com o mês anterior de 10,8%, revertendo parcialmente o crescimento que havia sido observado em julho.

O relatório afirma que a fraqueza nas atividades do mercado doméstico contribuiu para a diminuição, enquanto as exportações, apesar da desaceleração global e da valorização do real frente ao dólar, apresentaram expansão em relação ao mesmo período do ano anterior. Contudo, conforme apontado no relatório, a análise interanual indica melhorias apenas no mercado de bens de consumo, evidenciando a persistência de desafios setoriais.

Ainda no estudo da Abimaq sobre dados de exportação, após um crescimento de 25,2% em agosto de 2023, as exportações do setor de máquinas e equipamentos registraram uma queda de 20,7% em setembro, retornando ao nível de US$ 1,2 bilhão. O relatório mostra também que as exportações ainda ficaram 11,7% acima do mesmo mês de 2022. É possível observar dados do acumulado do ano até setembro, onde as exportações alcançaram US$ 10,46 bilhões, representando um aumento de 17,3% em comparação com o mesmo período do ano anterior. A valorização do Real em relação ao Dólar foi compensada pela melhora nos preços internacionais desses bens.

José Antônio Valente, diretor da empresa de franquia de locação de equipamentos Franquias Trans Obra afirma que observando o relatório, nota-se que as oscilações nas exportações, com um crescimento significativo em agosto seguido por uma queda de 20,7% em setembro, reflete a volatilidade do cenário global. Em seguida, José Antônio comentou que é interessante notar que, apesar dessa variação, as exportações permanecem acima dos números de 2022 e que o relatório diz sobre a compensação da valorização do real pelos melhores preços internacionais como um aspecto positivo para esses dados. “Diante das nuances apresentadas pelo relatório, é crucial adotar estratégias adaptativas e promover a resiliência do setor, garantindo sua contribuição contínua para o desenvolvimento econômico”.

Ainda sobre o estudo divulgado pela Abimaq, foi apontado que o mês de setembro de 2023 testemunhou uma redução nas importações de máquinas e equipamentos, caindo 17,3% em relação ao mês anterior e 6,8% em comparação com setembro de 2022. O relatório afirma que esse resultado anulou parte do crescimento acumulado no ano. O documento também mostrou que as importações, mesmo desacelerando, indicam uma perda de competitividade do produto nacional em relação ao importado. Até setembro de 2023, os equipamentos importados ganharam quase 4 pontos percentuais do consumo aparente de máquinas e equipamentos no Brasil.

É possível ver dados sobre consumo aparente nacional de máquinas e equipamentos, que em setembro, foi de R$ 30,3 bilhões, uma queda de 11,2% em relação a agosto de 2023 e 19,9% abaixo do mesmo mês de 2022. Apesar da desaceleração em setembro, o terceiro trimestre encerrou, segundo o relatório, com investimentos superiores aos trimestres anteriores, porém, ainda aquém dos realizados no terceiro trimestre de 2022. No acumulado do ano até setembro, o consumo nacional foi de R$ 274 bilhões, indicando uma queda de 9,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, representando, conforme dito na pesquisa, uma piora em relação aos dados anteriores.

Nos siga no Google Notícias
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Que fazer parte do nosso grupo no Wpp?