Governador de Goiás, Ronaldo Caiado anuncia distribuição de absorventes a alunas da rede pública e mulheres em vulnerabilidade

0
24
Após veto de Bolsonaro, Caiado anuncia distribuição de absorventes em Goiás

Governo prevê início que o início da entrega seja a partir de novembro; Caiado diz que iniciativa é uma forma de reduzir o desequilíbrio social

Por Cláudio Ulhoa

Depois que presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou a possibilidade de distribuição gratuita de absorventes para alunas da rede pública de todo o país, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), fez justamente o contrário, ou seja, anunciou que Goiás vai distribuir absorventes não só a alunas da rede pública, mas também a mulheres em situação de vulnerabilidade.

Em vídeo que gravado por sua assessoria, Caiado, médico de formação, diz que os detalhes sobre a iniciativa ainda estão sendo discutidos, mas ele ressaltou que a medida é uma forma de reduzir o desequilíbrio social na vida das jovens.

“Essas pessoas estão fugindo da aula por não terem condições de comprar um absorvente. Situações como essa não podem ser motivo para desequilibrar a vida de uma jovem. Já determinei ao governo que adote medidas para garantir o produto a todas as alunas da rede pública e mulheres em vulnerabilidade”, garantiu o governador.

Pela proposta do governo goiano, a distribuição dos absorventes está programada para começar já no próximo mês de novembro. Já para financiar o projeto, o Executivo diz que verba virá do fundo Protege Goiás, da Secretaria de Economia.

Serão atendidas alunas da rede pública e mulheres em situação de vulnerabilidade

A iniciativa de distribuir absorventes nas escolas de forma gratuita foi mais bem estudada pelos governadores depois que o presidente Bolsonaro vetou a distribuição gratuita dos itens para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema, com o argumento de que o texto do projeto não estabeleceu de onde sairia o recurso para compra do material.O presidente vetou, ainda, o trecho que incluía absorventes nas cestas básicas distribuídas pelo Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

A iniciativa de Caiado é importante já que, um levantamento da Organização das Noções Unidas, que aponta que uma em cada quatro mulheres já faltou a aula por não poder comprar absorventes. Destas, 48% tentou esconder o real motivo para a falta.

*Cláudio Ulhoa – Jornalista membro da Associação Brasileira de Portais de Notícias – ABBP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui